FAN BH 2019 — TERRITÓRIO MEMÓRIA

 

O Festival de Arte Negra de Belo Horizonte – FAN-BH 2019, em sua 10ª edição, apresenta TERRITÓRIO MEMÓRIA como eixo de reflexão, articulado às práticas culturais e artísticas negras. Território como espaço de circulação de memórias individuais e coletivas, Memória como espaço de construção de territórios atemporais.

De 18 a 24 de novembro, a programação reúne obras, artistas e atuantes das culturas negras, compondo um olhar expandido e diverso, para focalizar as subjetividades negras e suas singularidades artísticas.

O Festival de Arte Negra, com 24 anos de existência, chega à décima edição. Para celebrá-la, atravessa o tempo e resgata a lembrança da historiadora, roteirista, professora, poeta e ativista pelos direitos humanos de negros e mulheres, Maria Beatriz do Nascimento (1942 – 1995).

Ao longo de vinte anos, Beatriz tornou-se estudiosa das temáticas relacionadas ao racismo e aos quilombos, abordando a correlação entre corporeidade negra e espaço com as experiências diaspóricas dos africanos e descendentes em terras brasileiras, por meio das noções de “transmigração” e “transatlanticidade”.

A partir dos pensamentos dessa nordestina, nascida em Sergipe, entrelaçados aos movimentos deste tempo, o festival dá continuidade à sua história. A Diáspora Negra é guardiã e criadora da memória e da ancestralidade africana e o Festival de Arte Negra de Belo Horizonte é território vivo dessa experiência.

“A Terra é o meu quilombo. Meu espaço é meu quilombo. Onde eu estou, eu estou. Quando eu estou, eu sou.”  Maria Beatriz do Nascimento.

 

Aline Vila Real, Grazi Medrado, Rosália Diogo
Curadoria 10º Festival de Arte Negra de Belo Horizonte.